terça-feira, 17 de abril de 2012

TAG HEUER Carrera MP4-12C Chronograph















Então, é cafona usar um relógio que combina com seu carro?
Normalmente, diria que sim - a não ser é claro que você tinha um McLaren MP4-12C  e Cronógrafo TAG Heuer MP4-12C. O Cronógrafo MP4-12C foi lançado para a abertura de "Mastering Speed" TAG Heuer exposição em Genebra, solidificando ainda mais a relação da TAG Heuer com a McLaren eo carro McLaren MP4-12C.
Trecho:
O mostrador tem um padrão de estilo de fibra de carbono com uma grande janela central, que permite que você veja o Cronógrafo e funções de data no trabalho. O layout é dominado por um zero grande Laranja, na posição das 12 horas, em uma homenagem ao design do velocímetro do carro-estrada o que os fãs da McLaren irá dizer-lhe, Laranja é a cor tradicional da McLaren. Estes destaques laranja também aparecem no painel, mãos e alça, que é um alcantara muito legal perfurado. Eu tenho sido crítico de algumas das tiras TAG Heuer por ser muito conservador no passado, mas este se encaixa perfeitamente a sensação de alta tecnologia do relógio.
O caso é 43 milímetros e feito de titânio.
 Parece que o pessoal da TAG Heuer tem outro vencedor em suas mãos.

Veja como é lindo:
RÉPLICA PERFEITA PRIMEIRA LINHA: R$ 490,00
Parcelamos em 6x sem juros





terça-feira, 16 de agosto de 2011

Rolex Oyster Perpetual Cosmograph Daytona











Pequena historia do novo Rolex (original).

A Rolex apresentou na Baselworld 2011 o novo Daytona, equipado, com exclusividade, com a nova luneta de cerâmica preta produzida em monobloco de CERACHROM.

O novo Rolex Oyster Perpetual Cosmograph Daytona, modelo preferido dos amantes do automobilismo, conta com caixa de 40 mm de diâmetro produzida em ouro rosa Everose. O dial na cor Chocolate Brown completa a elegância do modelo, que pode ter algarismos romanos ou arábicos. A pulseira é confeccionada em couro de Alligator mississipiensis em preto com fecho em ouro rosa Everose 18 quilates.

A história da parceria da Rolex com o automobilismo tem início em 1935, quando o piloto e jornalista automotivo, Sir Malcolm Campbell, a bordo de um carro batizado de Bluebird IV e usando um Rolex no pulso, estabeleceu um de seus muitos recordes mundiais de velocidade em terra, atingindo 348,8 km/h nas areias da praia de Daytona, na Flórida.

No mesmo ano, Campbell estabeleceu outro recorde histórico, desta vez em Bonneville, no estado de Utah, alcançando 485 km/h a bordo do Bluebird V. Na época, sua aventura representou uma extraordinária conquista, tanto para o automobilismo quanto para a Rolex.

A associação da Rolex com o famoso circuito de Daytona, o Daytona International Speedway, começou em 1959. Desde 1992 a Rolex tornou-se patrocinador master de uma das mais prestigiadas corridas de longa duração do mundo, a Rolex 24 At Daytona.

O Rolex Cosmograph Daytona foi projetado especificamente para automobilistas, como principal ferramenta de medição do tempo em provas de resistência. Seu cronógrafo conta com mostrador das horas na posição 9 horas, mostrador dos minutos na posição 3 horas e os segundos indicados pelo grande ponteiro vermelho do eixo principal. Desta forma, o piloto dispõe de um registro preciso dos tempos realizados, e pode gerenciar os elementos para garantir sua vitória. O botão superior tem as funções Start/Stop e o botão inferior faz a função Reset.

Além do elegante design, o Daytona é uma obra-prima da relojoaria. O mecanismo cronógrafo calibre 4130 foi projetado e montado exclusivamente pela Rolex no ano 2000, para equipar o Cosmograph Daytona.

Com apenas 290 componentes, o cronógrafo do Daytona é uma sinfonia de simplicidade que desperta ampla admiração. O Cosmograph Daytona tem reserva de corda de 72 horas e é equipado com a espiral azul Parachrom. Fabricada com uma liga exclusiva, imune a campos magnéticos, ela é 10 vezes mais resistente a choques do que as espirais tradicionais.

O Rolex Cosmograph Daytona tem gravado em sua luneta um taquímetro, instrumento utilizado para calcular a velocidade média de um carro, medida entre dois pontos predeterminados. A velocidade pode ser considerada em quilômetros ou milhas. No próprio site da Rolex está disponível para download, um guia interativo sobre o funcionamento do taquímetro.

Para o próximo ano, espera-se um Daytona completamente novo, já que em 2012 o modelo completará 50 anos de existência.

Nossa expecialidade e venda de REPLICAS

Preço da replica rolex: R$ 450,00

sábado, 6 de agosto de 2011

TAG Heuer (Monaco Twenty Four) - Conheça...






O mítico Monaco foi o tema dominante da TAG Heuer durante a recente feira da Basileia de 2009. O stand da marca apresentava diversos relógios especiais comemorativos do 40º aniversário do modelo que Steve McQueen usou no filme “Le Mans”, entre eles o Cronógrafo Concept Monaco Twenty Four.


Este protótipo de alta tecnologia com uma estrutura tubular única e componentes que o protegem dos impactos mais extremos, foi inspirado directamente na prova de competição automóvel das 24 horas de Le Mans. Neste modelo o movimento TAG Heuer Calibre 36 “flutua” dentro da caixa negra sobredimensionada (40,5 mm) tratada com uma camada de PVD, suspensa numa estrutura tubular de aço muito parecida com o habitáculo de um carro de competição, e visível através do mostrador e do fundo de cristal de safira.

Os diversos componentes do movimento encontram-se isolados dos impactos e torções através de um novo material compósito, utilizado na indústria automóvel de competição e na indústria aeroespacial. Fabricadas em tungsténio de grau industrial, os três “raios” da massa oscilante assemelham-se ás jantes das rodas dos carros GT. O mostrador generoso nas suas dimensões incorpora um “24” sobredimensionado às 12 horas e as emblemáticas cores azul e laranja da “Gulf”, as mesmas cores que Steve McQueen usava no filme de 1970, "Le Mans".

Uma estanquecidade até 100 metros e um tratamento anti-reflexo nas duas faces do cristal de safira curvo com o objectivo de garantir uma maior legibilidade, são outra característica a assinalar neste modelo.

Preço avista: R$ 399,00

TAG Heuer Pendulum - Conheça...













O TAG Heuer Pendulum Concept apresentado na Baselworld de 2010, é o primeiro movimento relojoeiro mecânico sem mola espiral! Tal como na maioria das máquinas, o mecanismo de um relógio mecânico assume quatro funções básicas: a energia é produzida, armazenada, transmitida e regulada. Durante séculos, estas constantes da relojoaria mecânica têm sido executadas por três conjuntos complementares: um sistema de armazenamento de energia com um ou mais tambores cilíndricos, um sistema de transmissão com pinhões e engrenagens, e um sistema de regulação com roda de balanço, mola espiral e escape.


Com o Monaco V4 Concept Watch, a TAG Heuer substituiu a tradicional transmissão por pinhão e engrenagem por uma transmissão mecânica por correias. Vencedor de diversos prémios como relógio conceptual em 2004, o Monaco V4 tornou-se uma realidade comercial no final de 2009, quando foi lançado numa edição limitada a 150 peças.

Agora, para marcar seu 150º aniversário, a TAG Heuer apresenta o Pendulum Concept, o primeiro movimento mecânico sem a mola espiral.


Veja um vídeo de apresentação do TAG Heuer Pendulum Concept:



Desde a criação da mola espiral, inspirada nas descobertas de Galileu por Christiaan Huygens em 1675, o órgão regulador de todos os relógios mecânicos tem sido baseado num sistema de roda de balanço e mola espiral. Sendo basicamente uma lâmina flexível de uma liga metálica enrolada, a espiral fornece o torque necessário para a oscilação da roda do balanço e regula a sua frequência. Ao longo dos séculos, este importante componente, responsável pelo isocronismo de um relógio, tem sido significativamente modificado e aperfeiçoado. Charles-Edouard Guillaume (1861-1938), o filho de um relojoeiro Suíço, foi responsável pela descoberta de novas ligas (Invar e Elinvar) que reduziram significativamente a sensibilidade térmica da espiral metálica. Guillaume foi galardoado com o Prémio Nobel da Física em 1920, precisamente por esta descoberta.

Com o problema da temperatura minimizado pelas ligas de Guillaume, o sistema de regulação por mola espiral veio a dominar o design da esmagadora maioria dos movimentos mecânicos. No entanto, a espiral mecânica tem três sérias limitações associadas ao seu design: uma massa que a torna sensível à gravidade e deforma a sua geometria; um material que a torna sensível à expansão e contracção térmica; e uma divergência entre o seu centro geométrico e seu centro de massa. Estes aspectos podem condicionar o isocronismo, podendo no entanto ser técnica e fisicamente minimizados, mas nunca completamente eliminados.

Ultrapassar as limitações de design inerentes ao sistema tradicional de regulação, com a eliminação da necessidade de uma mola espiral, foi o primeiro desafio ao qual a TAG Heuer se propôs com este protótipo. O segundo foi manter o movimento 100% mecânico: o conhecimento relojoeiro convencional sustentou sempre que um relógio mecânico sem a mola espiral exigiria necessariamente uma outra fonte de energia para a sua regulação.

No TAG Heuer Pendulum Concept, a tradicional mola espiral foi substituída por uma mola “invisível” ou virtual, com origem no efeito magnético de massas metálicas estrategicamente posicionadas. O campo magnético, gerado pela acção de 4 imanes de alta performance e controlados em 3D através de complexos cálculos geométricos, fornece o torque linear restaurador necessário ás oscilações alternadas da roda de balanço. A amplitude de oscilação do TAG Heuer Pendulum Concept é resistente a mudanças originadas a partir de fontes perturbadoras externas. O movimento construído com este oscilador revolucionário assim é totalmente mecânico e não contém nenhum accionador electrónico adicional. Teoricamente, os ímanes deverão contribuir com um campo de forças constante ao longo de décadas.

O TAG Heuer Pendulum Concept, o primeiro oscilador aplicado num movimento mecânico sem mola espiral, oscila a 43.200 aph (6 Hertz) — o que faz dele um representante superlativo da capacidade técnica da TAG Heuer no domínio das altas frequências, cujo propósito último é uma máxima precisão. O sistema não obriga a nenhum componente adicional e baseia-se nas propriedades físicas magnéticas, tendo ido buscar o seu nome a uma criação de Huygens — o relógio de pêndulo de 1657.


Tag Heuer Pendulum Concept: um novo marco na tecnologia de movimentos mecânicos

O TAG Heuer Pendulum Concept não só concentra 3 séculos de relojoaria convencional, como também representa a possibilidade de um grande salto tecnológico em frente. Num sistema clássico com mola espiral, o efeito da gravidade originado pela massa é um problema dominante. Com o Pendulum Concept, o problema deixa teoricamente de existir. Não há perda de amplitude e a frequência do movimento pode ser modulada ao longo de um espectro muito grande de frequências, sem sobrecarga do fornecimento de energia. O resultado deverá ser uma melhoria significativa da precisão (divisão do tempo) e do desempenho (cadência da frequência e estabilidade).

O TAG Heuer Pendulum Concept é o primeiro oscilador magnético sem mola espiral capaz de fornecer um torque restaurador comparável ao de uma espiral: o princípio básico de um escape de âncora Suíço mantém-se inalterado, mas a ausência de massa e consequentemente da sua inércia, permite frequências bastante mais altas. A precisão teórica é significativamente maior, já que é possível oscilar em pequenos ângulos (o princípio elementar da precisão do oscilador) sem alterar o torque de retorno e, o que se reveste de especial importância, sem causar quaisquer deformações geométricas.


TAG Heuer Pendulum Concept: 5 anos de esforços ao nível da Pesquisa e Desenvolvimento

O projecto do TAG Heuer Pendulum Concept envolveu o trabalho “in-house” dos engenheiros de P&D e dos relojoeiros da TAG Heuer, trabalhando numa ampla parceria de pesquisa com especialistas em micro sistemas do Laboratório Actuadores Integrados (LAI), um departamento do Instituto de Micro técnica do Instituto de Tecnologia Suíço em Lausanne (EPFL).

Partir do zero exigiu capacidades avançadas de simulação digital juntamente com uma análise física (mecânica, magnetismo e comportamento térmico). A equipe de P&D da TAG Heuer necessitou de 3 anos de intensa pesquisa em simulação digital 3D para orientar de forma precisa a espiral virtual magnética do Pendulum Concept. Mas verifica-se ainda a presença de um antigo adversário: os ímanes são sensíveis à temperatura. O desafio que a TAG Heuer encara agora é descobrir o equivalente magnético do invar-elinvar, para, de certa maneira, reunir as descobertas de Charles Edouard Guillaume às de Christiaan Huygens. Com a resolução deste problema, o TAG Heuer Pendulum Concept deverá deixar de ser apenas um conceito para se tornar num novo marco na tecnologia associada ao regulador mecânico. Tal como no caso do V4, este processo poderá levar anos, mas a TAG Heuer revela-se empenhada em superar mais uma vez este desafio e dar continuidade à aventura épica do “Pendulum”.

A TAG Heuer não afirma que o Pendulum Concept venha a ocupar o lugar das tradicionais espirais Suíças de alta qualidade nos movimentos mecânicos convencionais, mas deseja antes desenvolver uma alternativa que poderá culminar numa edição limitada no futuro, tal como foi o caso do movimento do Monaco V4 e das suas inovações na transmissão.


Tag Heuer Grand Carrera Pendulum Concept: um movimento inovador aplicado num ícone inspirado no desporto automóvel

O Grand Carrera é a mais recente encarnação do excepcional património da TAG Heuer nos desportos motorizados e da sua paixão pelo design de vanguarda e tecnologia de ponta. Lançada em 2007 e inspirada nos modernos carros GT, a série foi um grande sucesso aclamado tanto por entusiastas da relojoaria como do automobilismo pela sua legibilidade e estética notável.

O design do Grand Carrera Pendulum Concept mantém-se fiel aos exclusivos códigos de luxo do Grand Carrera: extremidades polidas e anguladas, garras curvadas e facetadas em ambos os lados da caixa em aço coberta de titânio negro. A abertura do mostrador às 9 horas permite observar a acção do movimento de vanguarda do Pendulum Concept.

Por dentro e por fora, este é um relógio superlativo, uma nobre extensão da colecção Grand Carrera e a demonstração de um avanço notável no domínio da tecnologia relojoeira.

O TAG Heuer Grand Carrera Pendulum Concept, apesar de ser apenas e ainda um protótipo, poderá abrir uma nova e promissora era na relojoaria, com novos movimentos ainda mais precisos. O efeito sobre o design e as funções dos relógios e cronógrafos no futuro, pode vir a ser extremamente importante — e a TAG Heuer assume mais uma vez uma posição de destaque, mesmo que este processo possa levar anos até que se torne numa realidade comercial.



PREÇO À VISTA - R$ 540,00